WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro

Disponibilidade 100%, serviços de triagem totalmente automáticos, inteligência artificial na gestão dos transportes: o que soa como coisa do futuro já é realidade no mundo ferroviário e foi assunto de debate na WDF 2019. Essas e outras ideias foram concretamente discutidas durante a conferência.

Mais de 260 visitantes de 40 nações representaram 101 empresas e instituições do setor ferroviário na WDF deste ano. Fascinantes informações foram compartilhadas não apenas durante as 21 palestras. Entre uma e outra palestra, operadores, integradores de sistema, especialistas técnicos e tomadores de decisão puderam trocar ideias livremente. O tema “Intelligent tracking solutions" foi amplamente debatido pelos participantes.

Livre intercâmbio: o caminho para o futuro

"Oportunidades como essa para um livre intercâmbio de ideias são a base para a construção do futuro no nosso setor", afirma Christian Pucher, Criador e Programme and Content Director da WDF, com segurança: "No início, esse evento funcionou como uma plataforma para a discussão de soluções relacionadas exclusivamente a contadores de eixo e sistemas de detecção de rodas. Hoje, a discussão desses temas não seria suficiente. Novas tecnologias e abordagens estão abrindo possibilidades totalmente novas. Temos que debatê-las juntos. Assim nós podemos descobrir onde existem potenciais, quais são os papéis das soluções já comprovadas e qual caminho será trilhado pelo setor. As palestras que escutamos este ano abordaram conceitos visionários, resultados de pesquisas atuais e aplicações práticas inovadoras.  Essa combinação de temas gerou produtivas discussões e estimulou um intenso intercâmbio de ideias entre os visitantes."

Início fulminante

O evento começou na quarta-feira, 5 de junho, às 15h00. Antes de a conferência começar, inúmeros participantes já se reuniram no saguão do Radisson Blu Park Royal Palace Hotel. Ali eles conversaram com pessoas já conhecidas e conheceram novas pessoas.

Às 16h30, a série de palestras da WDF 2019 começou com três keynotes fulminantes. Com sua palestra "Future Rail 2050", TC Chew, Director and Global Rail Leader da Arup, lançou um olhar sobre o futuro. Marco Gercke, diretor do Cybercrime Research Institute, compartilhou seu conhecimento sobre como a inteligência artificial mudará a indústria ferroviária. Ele ilustrou essa perspectiva com exemplos práticos, sem precisar de quaisquer slides para evocar fascinantes imagens nas mentes dos ouvintes.

Marco Gercke delineou o futuro desenvolvimento da inteligência artificial no setor ferroviário

Em seguida, Dirk Ahlborn, CEO da Hyperloop Transportation Technologies, transportou os ouvintes para o mundo do hyperloop. Com sua inspiradora palestra "Building the Hyperloop", ele apresentou projetos de implementação desse ambicioso modelo para o futuro. O primeiro dia da WDF terminou com um descontraído Get Together no saguão do hotel do evento.

Um Get Together na quarta-feira à noite encerrou a abertura da WDF 2019

Informações, intercâmbio, networking

A quinta-feira começou com o aroma de café e chá fresco – e com uma visível expectativa por mais troca de informações interessantes. Os temas foram abordados em quatro sessões:

  • Train localisation
  • Maximising efficiency – managing traffic
  • Freight transport 4.0
  • Digitalisation, trends and innovations

Na sessão "Train localisation", foram discutidos exemplos concretos de aplicação: desde as possibilidades de utilizar GPS em túneis, a arquitetura e o desempenho de multisensores, até algoritmos que possibilitam sistemas trabalhando apenas na parte do trem.

O tema "Maximising efficiency – managing traffic" foi discutido com base em novas possibilidades tecnológicas. Em relação à detecção de trens, foram debatidas abordagens de fibra óptica, por exemplo. A importância de ambientes de sistema específicos para a disponibilidade também foi discutida.

A quinta-feira foi repleta de palestras fascinantes

A Internet das coisas no mundo ferroviário, serviços de triagem totalmente automáticos com base numa comunicação ativa entre trens, infraestrutura e pessoal, assim como abordagens voltadas à detecção automática de trens: Apresentando exemplos concretos, a sessão "Freight transport 4.0" deixou visível o avanço da digitalização no setor ferroviário.

Por fim, na sessão chamada de "Digitalisation, Trends and Innovations", foi debatido o tema da segurança cibernética na área de controle de tráfego e sinalização. A discussão sobre a utilização de dados de infraestrutura georreferenciados demonstrou aspectos práticos de tendências atuais.

A quinta-feira ainda proporcionou uma oportunidade especial para todo tipo de discussões. Logo após a última palestra, os visitantes da WDF se dirigiram à Orangerie do castelo Schönbrunn. Em uma atmosfera descontraída, o segundo dia do evento terminou com um jantar de gala e boas conversas.

Um jantar de gala no castelo Schönbrunn propiciou um animado intercâmbio de ideias

Da teoria à prática

A sexta-feira foi destinada aos aspectos práticos de tecnologias inovadoras: Em dois painéis, foram discutidas soluções inovadoras para indicação de via livre assim como projetos em que se utiliza Distributed Acoustic Sensing (DAS) para o rastreamento dos trens. Max Schubert, Head of System Architecture and IT Security, DB Netz AG, encerrou a WDF 2019 com sua palestra.

Max Schubert encerrou a WDF com sua palestra na sexta-feira

Ele também destacou a importância de um livre intercâmbio de ideias: "A WDF é um evento que reúne especialistas e gestores do mundo todo para discutirem sobre sensores de fibra óptica e contagem de eixos – e, claro, sobre todos os temas relacionados a isso, como rastreamento seguro de trens, monitoramento seguro de estados ou segurança na via. A atmosfera aqui é sensacional. Colegas de diversos países se encontram aqui para trocar ideias e experiências. Só assim surgem ideias novas em nossas cabeças e em todo esse setor ferroviário!"

Fabian Schwarz

Fabian Schwarz

24.06.2019

Mercados

1154 palavras

Tempo de leitura: 8 minutos

WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro WDF 2019: Identificar tendências – construir o futuro

Artigos relacionados

Aprofundando o entendimento da indústria sobre a Frauscher

Mercados

Aprofundando o entendimento da indústria sobre a Frauscher

Laura Falcon | 28.09.2017 | 548 palavras | Tempo de leitura: 4 minutos

A Railway Interchange é a maior conferência técnica e ferroviária combinada da América do Norte, patrocinada pela RSSI, RSI, AREMA e REMSA. Esta feira aconteceu entre os dias 17 e 20 de setembro de 2017 no centro histórico de Indianapolis, com a participação de mais de 8 000 profissionais da indústria de todo o mundo. Os mais recentes produtos, serviços e equipamentos foram apresentados por aproximadamente 700 expositores no Indiana Convention Center, com a Frauscher sendo um deles.

Leia mais